PUBLICIDADE
Actualidade

"A arquitetura em Portugal está em agonia", analisa Álvaro Siza

19 | 02 | 2020   20.26H

Póvoa de Varzim, Porto, 19 fev 2020 (Lusa) O arquiteto Álvaro Siza considerou, hoje, que a arquitetura em Portugal "está em agonia", culpando as normas impostas pela Comunidade Europeia como um dos motivos para a degradação da atividade.

Álvaro Siza fez esta análise no final de uma intervenção na sessão de abertura do evento literário Correntes D'Escritas, na Póvoa de Varzim, onde foi o convidado central do arranque do certame, apontando que a situação só se resolveria com um "'brexit' arquitetónico".

"Em Portugal e na Europa, exceto na Suíça, a arquitetura está em agonia. Os concursos dizem que o critério é o custo do projeto, que na prática significa o preço mais barato, fazendo com que haja gente a trabalhar com honorários impossíveis. Não sei onde vão buscar o proveito, sobretudo quando o trabalho é feito com empenho e sentido de responsabilidade", analisou o arquiteto natural de Matosinhos, atualmente com 86 anos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE