PUBLICIDADE
UE/Orçamento

'Frugais' e 'Amigos da Coesão' reunidos à parte em cimeira dividida

21 | 02 | 2020   12.19H

A cimeira extraordinária que decorre em Bruxelas sobre o orçamento plurianual da União Europeia prossegue num formato de reuniões bilaterais, com encontros separados dos 'frugais' e dos 'Amigos da Coesão' a evidenciar a atual dicotomia.

Apesar de, no arranque dos trabalhos, na sua intervenção perante os chefes de Estado e de Governo da UE, o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, ter defendido a necessidade de pôr de lado a "dicotomia artificial entre contribuintes líquidos e beneficiários", dado todos lucrarem com o orçamento da União e o Mercado Único, as primeiras 24 horas do Conselho Europeu vão no sentido oposto e expõem bem as diferenças entre os dois blocos.

De um lado, encontram-se os contribuintes líquidos, designadamente um 'quarteto' formado por Áustria, Dinamarca, Holanda e Suécia - classificados de "forretas" por António Costa durante um debate na passada terça-feira na Assembleia da República --, que consideram excessivo um orçamento global equivalente a 1,047% do Rendimento Nacional Bruto (RNB), tal como consta da proposta do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e querem que sejam privilegiadas "políticas modernas", em detrimento da coesão e agricultura.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE