PUBLICIDADE
Actualidade

Lesados por fogo de Monchique criticam EDP por negar resonsabilidades

21 | 02 | 2020   13.50H

A Associação Monchique-Alerta, Serra Livre de Incêndios criticou hoje a posição adotada pela empresa EDP Distribuição de negar responsabilidade na origem do maior incêndio registado na Europa em 2018, com 27.000 hectares ardidos.

A Monchique-Alerta assume representar "mais de uma centena de cidadãos de Monchique, portugueses e estrangeiros, lesados pelo incêndio florestal de 2018" e considera que "chegará o momento de a EDP reconhecer a sua responsabilidade" e "se aproximar das vítimas com vista a aceitar eventuais pedidos de indemnização".

A posição da associação de afetados pelo fogo de agosto de 2018, que entre 03 e 10 de agosto destruiu 74 casas, 30 das quais de primeira habitação, foi divulgada num comunicado, depois de a EDP Distribuição ter anunciado na segunda-feira que foi constituída arguida no âmbito do processo relativo àquele incêndio.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE