PUBLICIDADE
UE/Orçamento

Von der Leyen justifica falhanço das negociações com "democracia"

21 | 02 | 2020   19.06H

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, justificou hoje o falhanço das negociações sobre o orçamento plurianual para 2021-2017, para o qual é necessário "trabalho árduo", com "a democracia", falando em "27 diferentes interesses" dos Estados-membros.

"Perguntam o que aconteceu. Então, isto é democracia. Temos 27 Estados-membros, com 27 diferentes interesses, mas todos estamos a trabalhar num objetivo comum que é a UE e o orçamento europeu para os próximos anos", afirmou a líder do executivo comunitário, falando em conferência de imprensa, em Bruxelas, após o fim da cimeira.

Segundo Ursula Von der Leyen, "é uma boa tradição em democracia debater as diferentes visões, as diferentes ênfases e necessidades apontadas pelos diferentes Estados-membros, no que toca às políticas de coesão, agricultura ou relativamente às novas prioridades".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE