PUBLICIDADE
Óbito/Pulido Valente

Portugal perdeu um dos seus maiores cronistas -- António Costa

21 | 02 | 2020   21.38H

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que Portugal perdeu um dos seus maiores cronistas da atualidade com a morte do historiador e escritor Vasco Pulido Valente, salientando a sua acutilância e argúcia.

Vasco Pulido Valente morreu hoje, em Lisboa, aos 78 anos. O seu corpo vai estar em câmara ardente a partir do próximo domingo, no centro funerário de Cascais, em Alcabideche.

"Portugal perdeu hoje um dos seus maiores cronistas da atualidade. Todos sentiremos falta da acutilância, da argúcia, até da irónica rispidez de Vasco Pulido Valente", afirmou António Costa na sua conta pessoal na rede social Twitter.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE