PUBLICIDADE
Actualidade

Historiadora diz que "cada caso é um caso" na devolução de arte africana à origens

22 | 02 | 2020   08.55H

A historiadora Isabel de Castro Henriques disse à agência Lusa que "cada caso é um caso", no âmbito do processo de devolução de obras de arte africana aos países de origem, que tem vindo a ser alvo de debate.

A especialista em História de África, doutorada pela Universidade de Paris I Panthéon-Sorbonne, em declarações à Lusa, afirmou que "cada caso é um caso" e defendeu a devolução de bens resultantes de "roubo ou pilhagens", lembrando também que muitos objetos de arte foram um pagamento por bens portugueses, que as sociedades africanas desejavam, ou até ofertas.

"Essa questão da devolução é complicada, mas eu acho que os objetos trazidos por Portugal e pelas outras potências europeias, têm origens diferentes. Não podemos colocar todos os objetos na mesma situação e procurar uma solução comum. Através das investigações que tenho feito, verifiquei que uns foram oferecidos pelos próprios africanos, outros trocados ou vendidos também pelos africanos por mercadorias portuguesas úteis às sociedades africanas, outros foram de facto, pilhados, roubados pelos europeus".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

3 comentários

  • Sou o primeiro a assinar a devolução de todos os artistas pretos, que por aqui exercem a sua profissão. Bora lá! Já ontem era tarde.
    Dono dos Burros | 27.02.2020 | 13.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Historiadora deveria pensar que se nao houvesse intervençao dos paises mais evoluidos nos diferentes continentes ainda viveriam na idade da pedra ou já teriam desaparecido.Será que os EUA vo entregar-se aos nativos que vivem nas reservas dos indigenas.Quem vai revindicar território dos EUA,Austrália,Brasil etc Esta gincana pode levar á guerra ou colapso de paises..
    David | 25.02.2020 | 12.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • NINGUÉM FICA A PERDER QUEIMEM TUDO
    Povo | 22.02.2020 | 10.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE