PUBLICIDADE
Moçambique/Ataques

País corre risco de se tornar um Estado falhado - investigador

24 | 02 | 2020   19.03H

O pesquisador moçambicano João Feijó defende que Moçambique corre o risco de se tornar num "Estado falhado" com os armados na província de Cabo Delgado, alertando para a possibilidade de o conflito atingir proporções de uma guerra civil.

"Quando chegamos a uma situação em que o Estado não consegue exerce as funções essenciais, que devem garantir a administração do território, providenciar assistência médica e educação, o risco é de o país se transformar num Estado falhado", disse à Lusa João Feijó, pesquisador da Organização do Meio Rural (OMR) e docente universitário.

Para João Feijó, os ataques armados, que têm afetado distritos da província de Cabo Delgado, resultam de "históricas contradições socioeconómicas" na região e estão a ser exploradas por "movimentos religiosos radicais e violentos", capitalizando um alegado descontentamento de milhares de jovens que se sentem excluídos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE