PUBLICIDADE
Gripe A

Cegos devem reforçar higiene

20 | 09 | 2009   15.13H

De acordo com o presidente da Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), a pandemia da gripe A tem merecido uma especial atenção por parte desta associação, que está, inclusive, a elaborar um plano e uma circular a distribuir aos associados sobre os cuidados para evitar o contágio.

Carlos Lopes explicou à agência Lusa que a principal mensagem realça a necessidade de os invisuais reforçarem a higiene das mãos, lavando-as com mais frequência, já que as mãos são um recurso constante para quem não vê.

“Os insuficientes visuais utilizam mais o tacto, colocando as mãos em muitas superfícies, pelo que devem lavá-las com mais frequência”, disse.

Por outro lado, a bengala também deve merecer cuidados de higiene contínuos, uma vez que é um objecto que está constantemente em contacto com múltiplas superfícies, adiantou.

A ACAPO está igualmente a elaborar documentação em Braille, já que as autoridades de saúde ainda não realizaram nenhum documento com este tipo de linguagem.

Carlos Lopes lamenta que o Ministério da Saúde ainda não se tenha lembrado dos invisuais nesta matéria e sublinha que receberia de bom grado uma ajuda na elaboração dos folhetos.

Sobre as regras para uma correcta limpeza das mãos que a Direcção-Geral da Saúde tem distribuído em folhetos e posters, através de desenhos, a ACAPO tem especialistas que facilmente conseguirão “traduzir” as imagens.

Apesar da ausência de mensagens em Braille, Carlos Lopes reconhece que a campanha das autoridades de saúde tem sido, para já, suficiente, divulgando as principais normas para evitar o contágio, principalmente a necessidade de uma correcta lavagem das mãos.

1 comentário

  • 20.09.2009 | 15.55Hcomentário reprovado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE