PUBLICIDADE
Covid-19

Distribuidores farmacêuticos sem plano de contingência em caso de infeção

12 | 03 | 2020   20.54H

Os distribuidores farmacêuticos apelaram hoje às autoridades de saúde para definirem um plano de contingência para este setor, de forma a que uma eventual infeção num armazém não implique a sua paragem e consequente quebra de abastecimento de farmácias.

Segundo Nuno Cardoso, secretário-geral da Associação de Distribuidores Farmacêuticos (ADIFA) afirmou que as empresas associadas desenvolveram os seus próprios planos de contingência para responder a possíveis infeções internas causadas pelo novo coronavírus, com base nas recomendações dos organismos internacionais e as autoridades nacionais de saúde.

No entanto, não têm qualquer plano definido pelas autoridades de saúde, pelo que se mostram preocupados com a impossibilidade de assegurar o fornecimento de medicamentos ou dispositivos médicos, no caso de se verificar alguma situação de infeção, e apelam às autoridades, "nomeadamente à Direção-Geral da Saúde, para a adoção de um plano de contingência específico, em prol da saúde pública", face ao surto de Covid-19, declarado como pandemia pela Organização Mundial da Saúde.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Continuo a rir-me. Não posso fazer outra coisa. Tristezas nunca pagaram, dívidas e nenhum que ainda esteja vivo, cá fica eternamente. Não há plano? Esquisito. Mas então esse não é um dos sectores estratégicos? Mesmo que algum sonâmbulo me responda que sim, que é. Tenho que continuar a rir. Quantos sectores estratégicos para a nossa existência como POVO soberano, independente, foram criminosamente entregues ao INIMIGO sem que nenhum dos TRAIDORES tenha sido levado a Tribunal Militar que já não há (a democracia, o pior de todos os regimes, sabe bem o que faz). Não há plano, nem é para haver. Há a NATO, se faltarem medicamentos e a 'pandemia' nos tornar num estado-pária, falido, «terrorista» como eles dizem antes de bombardear algum, é isso que nos fazem Na Hora. Mas há planos contra os «terroristas», há escutas a todos nós para apanhar esses vírus, só não é planos para defender a independência de Portugal. Tivesse o canalha do Cuelho do PSD (o boi tem nome, por muito que o Rui ao Rio seja diferente, mas a confraria é a mesma, com os mesmos barões) continuado e o Laboratório Militar já tinha fechado. Aqui é que a tropa fandanga, deveria substituir os condutores e não numa altura em que trabalhadores e capitalistas estão em luta. É aqui a defenderem o POVO que juraram defender e não aos capitalistas escroques.
    Dono dos Burros | 12.03.2020 | 21.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE