PUBLICIDADE
Covid-19

Fronteiras de Ovar fecham-se quarta-feira devido a estado de "calamidade"

17 | 03 | 2020   20.02H

O município de Ovar, hoje declarado em situação de calamidade pública, passa na quarta-feira a controlar as entradas e saídas no concelho, assim como a circulação de pessoas que estejam na rua sem ser por "necessidade premente".

A decisão de controlo de fronteiras e tomada pelo Ministério da Administração Interna, em articulação com o Ministério da Saúde e com a autarquia do distrito de Aveiro, resulta de uma situação de "contaminação comunitária pela Covid-19", que dá já por confirmados 28 casos de infeção pelo novo coronavírus e uma grande probabilidade de dezenas de outros casos em análise virem a ser diagnosticados como positivos.

O presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, descreve o momento atual como "crítico, histórico e caótico", defendendo que a única maneira de se travar o contágio é "eliminar o contacto social presencial" entre os 55.000 habitantes do concelho.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Vão declarar o estado-de-sítio, ou vão limpar o rabo à CRP? É que nela também diz que, devem defender a independência nacional, mas o que fazem, é vender Portugal e defender os que o invadem. Foi o POVO de Ovar que decidiu criar um vírus ilegal? ou foi a vossa inércia e conluio com as forças anti-estado-soberano, como é o caso da ONU do vosso camarada Guterres e a sua migração permanente?
    Dono dos Burros | 17.03.2020 | 20.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE