PUBLICIDADE
Covid-19

Linha de emergência é insuficiente, diz Manifesto em Defesa da Cultura

23 | 03 | 2020   17.24H

O responsável do movimento Manifesto em Defesa da Cultura, Pedro Penilo, considerou hoje "insuficiente" a linha de emergência criada pelo Ministério da Cultura, para artistas que se encontram sem apoio financeiro.

A linha de emergência será dotada de um milhão de euros, disse hoje à Lusa a ministra da Cultura, Graça Fonseca, e destina-se a artistas e entidades culturais "em situação de vulnerabilidade", sem qualquer apoio financeiro, na sequência da paralisação de praticamente todas as áreas do setor cultural, no contexto da declaração de estado de emergência, por causa da pandemia da doença Covid-19.

Ao referir que o Manifesto Manifesto em Defesa da Culturaainda está a analisar o anúncio feito hoje por Graça Fonseca, Pedro Penilo sublinhou, porém, que estas medidas "não são compreensíveis, uma vez que se vivem tempos de anormalidade".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Façam-se à estrada. Desocupem a loja. Mas esta gente quer chupeta a vida toda? Há quem receba conforme trabalha. Agora com este lock-out decretado pelo desGoverno da Pátria, vão-se ver aflitos. E a estes começa a fartar-lhes prá droga, já barafustam. O dealer que baixe os preços, é hora de ele retribuir alguma coisa nesta cris, como diz a tipa do BE.
    Dono dos Burros | 23.03.2020 | 18.37Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE