PUBLICIDADE
Covid-19

Têxtil apela à "urgente" regulamentação e revisão da aplicação do 'lay-off'

26 | 03 | 2020   12.18H

A Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP)apelou hoje à "urgente" regulamentação e revisão da aplicação do 'lay-off' simplificado, quando mais de metade das empresas prevê uma quebra superior a 50% da faturação em abril.

Em comunicado, a ATP diz que, num inquérito efetuado ao setor na sequência da crise gerada pela pandemia de covid-19, 59% dos inquiridos anteciparam, "já no mês de abril, uma redução superior a 50% no seu volume de negócios, enquanto 26% das empresas sondadas preveem uma redução entre 30% a 50%".

"O setor depara-se com sucessivos adiamentos e cancelamento de encomendas por parte dos clientes, que em alguns casos não chegam a pagar encomendas já recebidas", alerta, salientando que isto tem "um profundo impacto ao nível dos recebimentos e das receitas, sobretudo num cenário onde os custos fixos permanecem".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE