PUBLICIDADE
Covid-19

Angolanos sabem proteger-se do coronavírus mas pedem proteção da fome

26 | 03 | 2020   17.47H

A covid-19 já entrou no vocabulário dos "musseques" de Luanda, onde os habitantes sabem como se proteger, mas temem os efeitos do estado de emergência que os proíbe de biscates e pequenas vendas que lhes garantem a sobrevivência diária.

Nos bairros de autoconstrução e ruas apertadas, esburacadas e poeirentas amontoam-se milhões de luandenses, informados sobre a melhor maneira de se defenderem do novo coronavírus, mas com poucos meios para o fazer, mais não seja porque a água não chega a todas as casas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE