PUBLICIDADE
Covid-19

Procura das urgências caiu 30% entre início e meados de março - Governo

28 | 03 | 2020   14.26H

A ministra da Saúde disse hoje que, desde início e até meados de março, a procura nas urgências caiu 30% e mostrou-se preocupada por doentes tardarem a pedir ajuda e chegarem com situações agravadas por receio da covid-19.

Em conferência hoje no Ministério da Saúde, Marta Temido afirmou que "desde inícios de março e até meados do mês a procura dos serviços de urgência [hospitalares] diminuiu 30%" e apenas na semana passada (últimos dados disponíveis, ainda não há dados desta semana) a queda atingiu os 60%.

Segundo a ministra, parte da queda da procura estará relacionada com as pessoas encontraram ajuda em vias alternativas - cuidados de saúde privados (como centros de saúde) ou consultas por telefone -, mas também disse que "o Ministério tem a perceção do risco de os doentes que chegam aos cuidados de saúde serem doentes com sintomatologia, patologia mais agravada por estarem a retardar a procura de cuidados" com receio do pandemia de covid-19.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE