PUBLICIDADE
Covid-19

Providência cautelar do Sindicato dos Enfermeiros é "alerta ao Estado"

28 | 03 | 2020   15.43H

O Sindicato dos Enfermeiros vai avançar com uma providência cautelar contra o Estado devido à falta de material e de proteção dos profissionais para enfrentarem a pandemia de covid-19, confirmou hoje o presidente da instituição, José Correia Azevedo.

Em entrevista à Lusa, o responsável do Sindicato dos Enfermeiros (SE), que representa cerca de 7.500 entre os 60.000 profissionais no país, considerou a iniciativa um "alerta ao Estado" pelas carências nos hospitais e centros de saúde, agravadas pelo estado de emergência e que "colocam em risco" os enfermeiros e os doentes.

"A nossa providência cautelar é para exigir ao governo que forneça os elementos necessários, quer materiais quer de pessoal, para que nós possamos suster os efeitos negativos desta pandemia. Desde o material ao pessoal, falta tudo", afirmou, sublinhando que a ação vai ainda contestar a suspensão de direitos dos enfermeiros neste período e uma alegada primazia dos médicos sobre os demais profissionais do setor na realização de testes para a covid-19.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Eh pá! Deixem-se disso. Fazem-me lembrar os "republicanos" e os "oposicionistas", com os seus telegramas de protesto e abaixo-assinados. Porra há papel higiénico. Felizmente somos um grande produtor de eucaliptos e de pasta de papel, por isso, vão ter que inventar outra forma de pressão. Acham que isso serve para quê? PARA NADA.
    Dono dos Burros | 28.03.2020 | 17.47Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE