PUBLICIDADE
Covid-19

Grupo guerrilheiro colombiano anuncia cessar-fogo como "gesto humanitário"

30 | 03 | 2020   10.56H

O Exército de Libertação Nacional (ELN) anunciou no domingo um cessar-fogo "unilateral ativo" entre 01 e 30 de abril, como um "gesto humanitário" devido à pandemia da covid-19 na Colômbia, que já registou 702 casos.

O grupo guerrilheiro garantiu que uma das razões que o levou a declarar um cessar-fogo unilateral ao longo de abril foi o apelo que o secretário-geral da ONU, António Guterres, fez em 23 de março para um cessar-fogo mundial em todas as guerras para ajudar a lidar com o novo coronavírus, segundo um comunicado do ELN.

Da mesma forma, o grupo levou em conta o pedido do representante especial do secretário-geral da ONU na Colômbia, Carlos Ruiz Massieu, que pediu esta semana um "cessar-fogo" no país para unir esforços e "reduzir o risco de propagação do vírus" e de infeção, especialmente às comunidades mais vulneráveis".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Olha cá em Portugal nem isso. Os que estavam encarcerados, encarcerados continuam e os que não estavam passaram a estar. Não vieram ordens do Império para o lacaio Costa executar, daí que o QG continue como dantes em Abrantes.
    Dono dos Burros | 30.03.2020 | 12.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE