PUBLICIDADE
Covid-19

Trabalhadores da cultura reclamam fundo que abranja "os invisíveis" do setor

04 | 04 | 2020   21.42H

Condições básicas de existência, para os trabalhadores intermitentes da cultura, ou "invisíveis", é uma das exigências de um grupo de quase 200 personalidades do setor, divulgadas hoje numa carta aberta, sob o título "Os invisíveis da cultura".

Em causa estão sobretudo trabalhadores independentes, que constituem uma larga margem do setor cultural, e que podem não ter acesso aos apoios extraordinários anunciados, o que leva os subscritores a apelar a pessoas e entidades privadas interessadas, e com capacidade de ajudar, a que contribuam para a constituição de um grande fundo de solidariedade para com os profissionais da Cultura.

Esse fundo terá de ser um veículo sério, credível e com escala para receber contribuições, fazendo a diferença na vida de centenas, talvez milhares, de profissionais da cultura, sublinham.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE