PUBLICIDADE
Covid-19

No Vietname, portugueses divididos entre ficarem ou regressarem a Portugal

05 | 04 | 2020   09.23H

No longínquo Vietname, em contexto de pandemia, vivem cerca de 60 portugueses, uns, mesmo sem emprego certo, vão ficar no país que lhes permite viverem com 300 euros por mês, enquanto outros aguardam pelo voo para Portugal, mesmo perdendo negócio.

Licenciado em Pintura, pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa há um ano e meio, Luis Bernardino, está entre os que preferiu ficar.

Hoje a partir de um computador, em sua casa, em Ho Chi Minh, antiga Saigão, um dos principais centros urbanos do país, Luis trabalha como freelancer para os seus clientes, agora poucos, mas todos fora do Vietname.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Fiquem aí quietos. Estão melhor aí. Mais perto de países que vos podem salvar. Virem para esta velha cadela ao serviço dos americanos, não é uma boa decisão.
    Dono dos Burros | 05.04.2020 | 15.02Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE