PUBLICIDADE
Actualidade

Pouco mais de 4.000 portugueses podem ter memória da gripe pneumónica de 1918

07 | 04 | 2020   00.00H

Pouco mais de 4.000 pessoas em Portugal podem ter memória de uma época com contornos epidemiológicos semelhantes aos de hoje, como a gripe pneumónica de 1918, porque têm 100 anos ou mais.

Os dados reunidos pela Pordata a propósito do Dia Mundial da Saúde, que hoje se assinala, indicam que, embora 22% dos residentes em Portugal tenham 65 ou mais anos, desses, pouco mais de 4.000 (0,2%) têm 100 anos ou mais.

A população residente em Portugal com mais de 90 anos quase duplicou entre 2012 e 2018 e, há dois anos, eram mais de 650.000 os portugueses que já tinham feito 80 anos (6% da população total).

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE