PUBLICIDADE
Actualidade

Liberdade de expressão em causa em Angola apesar dos primeiros sinais de progresso - Amnistia Internacional

08 | 04 | 2020   01.02H

A Amnistia Internacional afirma que a liberdade de expressão em Angola continua a ser colocada em causa, apesar dos "sinais iniciais de progresso", e que as disputas de terrenos por privados são uma ameaça à sobrevivência das populações.

O relatório de 2019 sobre o estado dos direitos humanos em África, hoje divulgado pela Amnistia Internacional, refere, sobre Angola, que as forças policiais e de segurança continuaram a fazer "prisões e detenções arbitrárias".

Acrescenta que "muitos dos casos de prisão arbitrária, detenção, tortura e outros maus-tratos foram realizados contra manifestantes pacíficos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE