PUBLICIDADE
Covid-19

Situação ainda não permite regresso às escolas -- sindicatos

08 | 04 | 2020   21.57H

A Federação Nacional da Educação (FNE) e a Federação Nacional de Professores (Fenprof) concordam que a situação epidemiológica atual ainda não permite um regresso seguro às escolas, uma preocupação que transmitiram hoje à tutela.

Os dois sindicatos, que reuniram hoje por videoconferência com o Ministério da Educação, consideram até prematuro que as atividades letivas presenciais sejam retomadas em maio, uma possibilidade que foi avançada pelo primeiro-ministro, António Costa, na sexta-feira.

À Lusa, o secretário-geral da Fenprof, que na terça-feira esteve também presente na terceira reunião sobre a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal, adiantou que a posição desfavorável dos especialistas sobre a abertura das escolas no início do terceiro período foi unânime e até o primeiro-ministro recuou relativamente ao regresso já no próximo mês.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Um dia destes ouvi UM SINDICALISTA a falar na TV onde dizia que nem todos os professores tinham computador ou internet para darem as aulas pela internet ! FARTEI-ME DE RIR, porque diga-se de passagem, TUDO O QUE É DEMAIS PARECE MAL ! Ora este MERDA de CHICO ESPERTO tem a LATA de chamar Burros aos portugueses e pela televisão, de que hoje há ALGUM PROFESSOR QUE NÃO TENHA UMA MERDA DE UM COMPUTADOR E INTERNET ! PORRA que é demais. De qualquer maneira já em tempos se deram aulas pela televisão e não era preciso computador e nem internet havia, por isso quem quer computadores que os compre, vão lá CHULAR QUEM OS PARIU, porque para estes e outros mais ter tudo, outros andam a passar fome. JÁ AGORA ATÉ DIGO MAIS: Qual a razão que os professores têm ordenados superiores aos ENFERMEIROS ? UMA RICA ALTURA PARA OS ENFERMEIROS FALAREM e com razão. Não sou enfermeiro, sou um velho que sempre procurei ser JUSTO E SÉRIO.
    bruxo | 09.04.2020 | 11.44Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE