PUBLICIDADE
Covid-19

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

10 | 04 | 2020   10.24H

A vice-presidente do executivo espanhol Nadia Calviño, responsável pelos Assuntos Económicos, assegurou hoje que Madrid vai insistir para que, "a médio prazo", haja um mecanismo de mutualização da dívida europeia, após o Eurogrupo não ter chegado a acordo.

Em entrevista à hoje rádio espanhola Cadena Ser, horas depois de o Eurogrupo ter acordado sobre um pacote de resposta à crise económica, mas ter deixado a decisão sobre o financiamento de um futuro fundo de recuperação nas mãos dos líderes europeus, Nadia Calviño frisou que esse mecanismo deverá permitir "mutualizar os custos do combate a esta pandemia", de forma estrutural.

Em causa estão os chamados 'coronabonds' ou 'eurobonds', uma emissão conjunta de dívida europeia, que Nadia Calviño assegurou continuar a ser uma prioridade para Moncloa, que deve ser concretizada "a médio prazo".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE