PUBLICIDADE
Covid-19

PCP diz que acordo no Eurogrupo é cedência a principais países

10 | 04 | 2020   13.06H

O eurodeputado do PCP João Ferreira lamentou hoje que o Eurogrupo tenha cedido "aos interesses das principais potências europeias" no acordo alcançado para a criação de um fundo de recuperação após a crise gerada pela covid-19.

"O que há a reter da reunião do Eurogrupo são as profundas contradições no seio da União Europeia, a ausência gritante de solidariedade e de medidas adequadas à dimensão dos problemas, e uma tão cínica como indisfarçável cedência aos interesses das principais potências europeias e dos grandes grupos económicos e financeiros", defendeu o eurodeputado, num comunicado hoje divulgado.

"O caminho que é apresentado resume-se a opções com caráter limitado e temporário, e assenta na lógica do endividamento, em condicionalismos e em pressupostos que não só não garantem direitos dos trabalhadores e dos povos e a resposta a necessidades de países como Portugal, como aprofundarão no futuro assimetrias, desigualdades e relações de dependência", considerou ainda João Ferreira.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE