PUBLICIDADE
Actualidade

Vaticano ofereceu-se para mediar crise política em Timor-Leste e Xanana rejeita

23 | 05 | 2020   11.36H

O Vaticano ofereceu-se para ajudar a ultrapassar a crise política em Timor-Leste, através de uma mediação com os líderes nacionais, mas pelo menos um deles, Xanana Gusmão, recusou esse diálogo, confirmou a Lusa.

O ministro dos Negócios Estrangeiros timorense, Dionísio Babo, confirmou à Lusa a oferta da mediação, numa carta da Santa Sé que nomeava o núncio apostólico em Díli para liderar esse processo de diálogo com os principais líderes do país.

"Recebi essa comunicação, que reencaminhei para os líderes nacionais", disse à Lusa Dionísio Babo, escusando-se a tecer mais comentários sobre o conteúdo da carta ou sobre os líderes a quem a missiva foi reencaminhada.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE