PUBLICIDADE
Óbito/Maria Velho da Costa

Presidente recorda "obra invulgar e memorável"

24 | 05 | 2020   09.43H

O Presidente da República lamentou hoje a morte da escritora Maria Velho da Costa, no sábado, aos 81 anos, que recordou como a autora de uma "obra invulgar e memorável" que marcou o seu tempo.

Num comunicado publicado na página de internet da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa prestou "homenagem a uma obra invulgar e memorável", apresentando condolências à família de Maria Velho da Costa, que morreu de forma súbita em casa, em Lisboa.

"Maria Velho da Costa marcou, a vários títulos, o seu tempo, o nosso tempo", disse o Presidente, enaltecendo o seu papel no antigo regime, quando sofreu a perseguição judicial e política às "Novas Cartas Portuguesas", de que foi coautora, um caso que desencadeou um movimento intelectual de solidariedade em vários países ocidentais.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • São vergonhosas estas declarações de quem diz ser presidente de todos os portugueses. Ontem morreram 271 em Portugal. Os outros 270 o que tem a dizer sobre eles? NADA! Trabalharam. O problema foi mesmo esse. Mantiveram uma chusma de proxenetas, a comerem à mesa do orçamento com os seus impostos, por isso não passam de zés-ninguéns sem préstimo. Vai sendo tempo de se deixar destas bacoradas e de nos insultar.
    Dono dos Burros | 24.05.2020 | 14.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE