PUBLICIDADE
Actualidade

Linhas europeias para crianças desaparecidas com mais de 55.000 chamadas em 2019

25 | 05 | 2020   08.55H

As linhas europeias para crianças desaparecidas responderam a mais de 55.000 chamadas no ano passado, abrangendo mais de 7.500 casos, segundo relatório da organização Missing Children Europe (MCE), que mostra que a maioria dos novos casos são fugas.

Os dados divulgados hoje pela MCE indicam que as fugas representam 55% dos novos casos, os raptos parentais pouco menos de um quarto (23%) e que uma pequena parte dos casos reportados (3%) dizem respeito a crianças migrantes, alertando que a atual crise da covid-19 "aumenta os riscos para as três categorias".

Em comunicado, a MCE, que é a Federação Europeia para Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, sublinha que as medidas restritivas para limitar a propagação da pandemia aumentam os riscos para as crianças que vivem em circunstâncias difíceis e que "os isolamentos não as impedem de desaparecer".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE