PUBLICIDADE
Actualidade

Organização de Estados Ibero-americanos vê cultura como "bem de primeira necessidade"

26 | 05 | 2020   22.30H

A Organização de Estados Ibero-americanos (OEI) afirmou hoje que a cultura é um "bem de primeira necessidade", num comunicado com 10 princípios para defender o setor, num tempo marcado pela pandemia de covid-19.

"Declaramos que, para os Estados Ibero-americanos, a cultura deve ser considerada como bem de primeira necessidade, sendo incluída entre os beneficiários explícitos de todas as políticas e ajudas públicas", refere o primeiro princípio expresso no comunicado da organização fundada em 1949, com 23 Estados-membros.

A OEI frisa que as indústrias culturais e criativas empregam cerca de 132.000 trabalhadores em Portugal, distribuídos por cerca de 62.000 empresas, e cerca de 1,9 milhões de pessoas na América Latina e Caraíbas, lembrando que a crise suscitada pela propagação do novo coronavírus está a colocar "em risco" a sustentabilidade do setor após a pandemia.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE