PUBLICIDADE
Moçambique/Ataques

Resposta "mais musculada" em Cabo Delgado demorou, admite empresário português

27 | 05 | 2020   07.22H

O administrador da construtora portuguesa Gabriel Couto considera que uma resposta "mais musculada" aos ataques na província moçambicana de Cabo Delgado demorou, mas "espera" que as ações agora tomadas sejam decisivas.

"Não consigo indicar se foi uma ação da responsabilidade do governo moçambicano. Mas sei que, do ponto de vista da segurança, Cabo Delgado, face à importância que o projeto do gás tem para Moçambique, seguramente já deveria ter tido uma ação mais musculada, que se espera seja esta que agora está a ser tomada", afirmou Tiago Couto, numa entrevista à Lusa.

O norte de Moçambique tem sido alvo de ataques de combatentes que dizem seguir o Estado Islâmico, com ações militares em várias localidades e provocando a fuga de muitos moradores.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE