PUBLICIDADE
Actualidade

Costa avisa Comissão Executiva da TAP que plano de rotas "não tem credibilidade"

27 | 05 | 2020   09.20H

O primeiro-ministro afirmou hoje que a Comissão Executiva da TAP tem o dever legal de "gestão prudente" e "não tem credibilidade" um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de Portugal.

Estas posições foram transmitidas por António Costa à agência Lusa, em reação ao anúncio feito pela Comissão Executiva da TAP sobre o plano de retoma de rotas a partir de junho.

António Costa começou por frisar que "a gestão das fronteiras é responsabilidade soberana do Estado português" e que a presente pandemia de convid-19 "exigiu e exige por tempo ainda indeterminado a imposição de restrições na circulação nas fronteiras terrestre, marítima e aérea".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Gestão prudente diz o sem vergonha. O fascista COSTA destruiu Portugal e chama a esse acto de gestão prudente. Que credibilidade tem este criminoso político, para falar em gestão prudente? Ele que faz de Cuelhu e Sócratas dois meninos de coro na destruição de Portugal. COSTA RUA! MARCELO RUA! PORTUGAL tem que ser governado por PORTUGUESES. Não à imigração.
    Dono dos Burros | 27.05.2020 | 13.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE