PUBLICIDADE
Actualidade

Os "desacordos" entre a TAP e o Governo

27 | 05 | 2020   19.52H

A TAP, que voltou à esfera do Estado em 2016, após a reversão da privatização pelo Governo de António Costa, tem sido alvo de críticas do executivo, com destaque para o ministro da tutela, Pedro Nuno Santos.

Hoje, o primeiro-ministro afirmou que a Comissão Executiva da TAP tem o dever legal de "gestão prudente" e disse que "não tem credibilidade" um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de Portugal, depois de a companhia aérea ter revelado as retomas de voos que prevê para junho e julho. 

Ao final do dia, o Conselho de Administração do grupo indicou que irá "ajustar" o plano de retoma de rotas anunciado, garantindo que este ficará "subordinado aos constrangimentos legais" à mobilidade, por causa da pandemia de covid-19.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • ACABEM COM A TAP QUE É UM SUGADOR DE DINHEIRO DOS CONTRIBUINTES QUE TRABALHAM
    Povo | 27.05.2020 | 20.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE