PUBLICIDADE
Covid-19

Doentes graves nos cuidados intensivos triplicavam sem confinamento -- investigadores

28 | 05 | 2020   07.00H

O número de doentes graves com covid-19 internados nos cuidados intensivos seria o triplo na primeira quinzena de abril sem o confinamento imposto pelo Governo em 19 de março, segundo os especialistas da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

"Sem o 'lockdown' [confinamento] decretado pelo Governo em meados de março de 2020, as unidades de cuidados intensivos dos hospitais do SNS [Serviço Nacional de Saúde] teriam tido que atender, entre 01 e 15 de abril, uma avalanche de 748 doentes graves com covid-19, três vezes mais do que os 229 que precisaram desse tipo de cuidados", lê-se na análise hoje divulgada pela ENSP, da Universidade Nova de Lisboa.

Para os investigadores da ENSP, "nesse cenário, as 528 camas de cuidados intensivos de que o SNS dispunha na altura poderiam não ter sido suficientes para atender a todas as necessidades, como aconteceu em Itália e em Espanha".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE