PUBLICIDADE
Actualidade

AR aprova pesar pela morte de Carlos Barroso, secretário-geral da Fundação Mário Soares

28 | 05 | 2020   18.04H

A Assembleia da República aprovou hoje um voto de pesar, apresentado pelo PS, pela morte de Carlos Barroso, secretário-geral da Fundação Mário Soares, enaltecendo as suas "profundas convicções cívicas", para além de "qualidades éticas, humanas e profissionais assinaláveis".

O voto de pesar foi aprovado por unanimidade na sessão plenária de hoje, com a presença de familiares de Carlos Barroso nas galerias do parlamento, entre os quais o ex-deputado e ex-ministro João Soares.

Nascido em Lisboa em 1951, Carlos Barroso morreu há uma semana, dia 21 de maio, tendo-se dedicado "ao longo das últimas décadas à prática de advocacia".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Ontem morreram 334 em Portugal, mas como não eram gente, não se fala deles. Este que ganhou o seu à conta do que nós injectamos nesta "fundação", que como todas, os impostos são uma coisa que elas ignoram, é gente e tem que ser lembrado pelos seus consócios do Sindicatos dos Carteiristas, Proxenetas e afins.
    Dono dos Burros | 28.05.2020 | 20.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE