PUBLICIDADE
Actualidade

Extrema-direita pode ser base para "entrada" de "aceleracionistas" - Abílio Morgado

31 | 05 | 2020   11.30H

O presidente do conselho de fiscalização dos serviços de informações alertou que há, em Portugal, "uma base de extrema-direita" para a "entrada" das ideias "aceleracionistas", mas não existem, por enquanto, indícios dessa presença.

Em declarações à Lusa, Abílio Morgado, que preside ao Conselho de Fiscalização do Sistema de Informação da República (CFSIRP), afirmou que é "muito preocupante" o crescimento do fenómeno na Europa e noutros países, e que isso deve merecer uma continuada atenção dos serviços de informações portugueses.

Esta é uma realidade que "tem de começar a ser olhada de forma muito clara, em termos quase paralelos ao jihadismo muçulmano", dado que "em Portugal há, de facto, uma base de extrema-direita que é permeável a essas conceções" do 'aceleracionismo', associadas aos neonazis e extrema-direita.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Portugal tem vendido ativos a paises conservadores,e extrema esquerda,paises em que nâo funciona a democracia tradicional mas teocracias etc e nada a temer a Não ser o desastre colossal da PANDEMIA com origem no continente CHINÊS,paises com extrema direita no PODER desconhece-se .Portugal é um País anâo e seguirá as tendencias internacionais sejam quais forem infelizmente ou nâo sobreviverá.Assim tem sido ao longo dos tempos com mais ou menos atraso .
    Nicolau | 31.05.2020 | 11.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE