PUBLICIDADE
Covid-19

Sequelas em doentes mais graves ainda estão por compreender - especialistas

01 | 06 | 2020   18.21H

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar, disseram especialistas questionados pela agência Lusa.

"Só daqui a seis ou doze meses, no mínimo, é que teremos capacidade de avaliar a extensão das sequelas e quais os órgãos mais atingidos", afirmou o pneumologista Filipe Froes, adiantando que pelo menos os hospitais de São João (Porto) e de Santa Maria (Lisboa) já têm um plano de consultas de acompanhamento pós-covid-19.

Questionada pela agência Lusa, a epidemiologista e principal responsável técnica da resposta à covid-19 da Organização Mundial de Saúde (OMS), Maria Van Kerkhove, afirmou hoje na conferência de imprensa diária de acompanhamento da pandemia que os efeitos a longo prazo podem ser mais expectáveis em doentes "que estiveram hospitalizados durante períodos longos, que podem ter estado entubados, podem ter tido pneumonia grave ou síndrome de choque tóxico".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • E as sopeiras da medicina punitiva não têm explicações? Elas que sabem rapidamente dizer que, para o problema se revolver, é com a mascarada e a destruição da economia? Estranho. Muito estranho. Pelos vistos as medidas propostas por duas sopeiras da medicina não funcionam. Mas eram para funcionar? Não, não era. Era só para dar o pretexto à instalação da ditadura chcuchalista, que falhou em 25 de Novembro e que agora, pela mão de um salazarista de longa data, e pela de um indiano, aí está finalmente a dar os primeiros passos.
    Dono dos Burros | 01.06.2020 | 19.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE