PUBLICIDADE
Actualidade

Suspeito de financiar genocídio no Ruanda pede à justiça internacional que renuncie ao caso

02 | 06 | 2020   14.21H

O advogado de Félicien Kabuga, acusado de ser o "financiador" do genocídio no Ruanda e detido em meados de maio, perto de Paris, escreveu hoje a um procurador da ONU a pedir à justiça internacional desistisse do caso.

Perante o tribunal de recurso de Paris, que deverá pronunciar-se esta quarta-feira sobre a validade do mandado de captura de Kabuga, Laurent Bayon já tinha explicado que o seu cliente, que foi detido após mais de 25 anos de fuga, queria ser julgado em França.

O ex-presidente da Rádio Télévision Libre des Mille Collines (RTLM), que emitiu apelos ao assassinato de Tutsis, enfrenta sete acusações de genocídio e crimes contra a humanidade.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE