PUBLICIDADE
Covid-19

Apoio às empresas em 'lay-off' diferenciado em função da quebra de faturação

02 | 06 | 2020   22.28H

O apoio às empresas em 'lay-off' que retomarem a atividade será diferenciado em função da quebra de faturação, com vista a direcionar as ajudas públicas "a quem mais precisa", afirmou hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Para "garantir a recuperação dos salários e que os apoios chegam a quem mais precisa" na fase da retoma da atividade, o apoio à manutenção do emprego criado no âmbito da pandemia de covid-19 será maior quanto maior for a quebra de faturação da empresa, explicou a ministra Ana Mendes Godinho no final da reunião da Concertação Social, na qual os parceiros discutiram o Plano de Estabilização Económica e Social (PEES).

Por sua vez, as regras atuais serão mantidas para as empresas encerradas por ordem legal ou por questões sanitárias, ou seja, corresponderá a dois terços da remuneração, suportados em 70% pela Segurança Social e em 30% pela entidade empregadora.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE