PUBLICIDADE
Hong Kong

Lei de Pequim "matará futuros movimentos", mas não os protestos atuais - ativista

07 | 06 | 2020   09.12H

O ativista Joshua Wong disse à Lusa que a lei da segurança nacional de Pequim "matará futuros movimentos democráticos" em Hong Kong, mas não vai parar os protestos no território, que assinala terça-feira um ano das grandes manifestações pró-democracia.

"A nova Lei de Segurança Nacional em Hong Kong matará futuros movimentos democráticos, uma vez que todos os protestos e outros apelos à democracia na cidade serão classificados como tentativas de subversões da autoridade da China", afirmou à Lusa o ativista de 23 anos, uma das figuras mais mediáticas do movimento pró-democracia em Hong Kong.

Joshua Wong acredita que Pequim vai estabelecer, sem precedentes, um órgão de segurança nacional no território.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE