PUBLICIDADE
Actualidade

PR brasileiro defende novo ministro da Educação e fala em "inadequações curriculares"

30 | 06 | 2020   01.59H

Brasília, 30 jun 2020 - O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, classificou na segunda-feira de "inadequações curriculares" todas as suspeitas de falsos títulos académicos e de plágio contra o seu novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, defendendo o seu "trabalho e honra".

"Desde que anunciei o nome do Professor Decotelli para o Ministério da Educação só recebi mensagens de trabalho e honradez. Por inadequações curriculares o professor vem enfrentando todas as formas de deslegitimação para o Ministério. O senhor Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta (Governo), bem como, está ciente do seu equívoco", escreveu Bolsonaro na rede social Facebook.

O chefe de Estado referiu ainda que "todos aqueles que conviveram" com Decotelli "comprovam a sua capacidade para construir uma Educação inclusiva e de oportunidades para todos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE