PUBLICIDADE
Actualidade

Índia proíbe 59 aplicações ligadas à China por razões de defesa e segurança nacional

30 | 06 | 2020   02.45H

A Índia proibiu na segunda-feira 59 aplicações ligadas à China, alegando que as suas atividades colocam em risco a soberania, defesa e segurança do país.

A decisão da Índia surge ho momento em que as suas tropas estão envolvidas num impasse tenso com soldados chineses no leste de Ladakh, no Himalaia. A Índia perdeu 20 soldados num confronto a 15 de junho.

As aplicações proibidas incluem o TikTok, UC Browser, WeChat e o Bigo Live, bem como as plataformas de comércio eletrónico Club Factory e Shein, usadas em dispositivos móveis e não móveis conectados à Internet, de acordo com um comunicado do Governo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE