PUBLICIDADE
Actualidade

Papel global dos movimentos anticolonialistas não é reconhecido - historiador

01 | 07 | 2020   05.01H

O historiador Rui Lopes disse que o papel global dos movimentos anticolonialistas não é reconhecido em Portugal e lamentou a ausência da memória pública de figuras como Amílcar Cabral, o líder lusófono com maior projeção internacional no século XX.

"Muito recentemente [Amílcar Cabral] foi eleito pela revista BBC World History como o segundo maior líder mundial de todos os tempos, algo que causou alguma surpresa em Portugal onde não existe disseminada a noção de que foi, porventura, a figura do mundo português com maior projeção internacional na história política do século XX", defendeu Rui Lopes.

O investigador do Instituto de História Contemporânea da Universidade nova de Lisboa falava, em entrevista à agência Lusa, a propósito do projeto "Amílcar Cabral, da História Política às Políticas da Memória", que coordenou e que, ao longo de três anos e meio, envolveu 14 investigadores de vários países.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE