PUBLICIDADE
Covid-19

Estudo estima taxa de mortalidade entre 1% e 2% em Nova Iorque

02 | 07 | 2020   02.02H

Um estudo preliminar de uma universidade norte-americana estima que entre 1% e 2% dos nova-iorquinos infetados com covid-19 morreram, uma taxa de mortalidade mais alta do que a identificada em qualquer outro lugar do mundo.

O estudo, da Universidade de Columbia, financiado pelo Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, o Programa de Respiração Rápida da Fundação Nacional de Ciências e o Departamento de Saúde de Nova Iorque, é um documento pendente de avaliação, antes de ser publicado e abrir um debate.

O documento foi divulgado no servidor "MedRxiv" e estima o risco de mortalidade por infeção (IFR, na sigla em inglês) em geral e em cinco grupos etários durante o período entre 01 de março e 16 de maio, em Nova Iorque, quando se contabilizaram mais de 191 mil casos de contágio pelo novo coronavírus e mais de 20 mil mortes confirmadas ou prováveis.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE