PUBLICIDADE
Covid-19

Credores externos aceitam moratória a 36% da dívida cabo-verdiana em 2020

02 | 07 | 2020   09.56H

O Estado cabo-verdiano vai gastar 40 milhões de euros com o serviço da dívida externa em 2020, um corte de 36,1% face à previsão inicial, que resulta de moratórias concedidas pelos credores, segundo o Governo.

De acordo com um documento de suporte à proposta de Orçamento Retificativo para este ano, consultado hoje pela Lusa, com esta alteração, a previsão do rácio do serviço da dívida (juros e amortizações) externa para 2020 passa dos 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB), no documento orçamental em vigor, para 2,4% do PIB projetado pelo Ministério das Finanças, após a revisão.

"Para o Orçamento Retificativo de 2020, a previsão do serviço da dívida externa é de 4.394 milhões de escudos [40 milhões de euros]. Esta reprogramação resulta do efeito dos pedidos de moratória de pagamento do serviço das dívidas apresentado junto aos credores, com efeitos previstos a partir de julho do ano em curso, e que resulta numa diminuição de 36,1% em relação ao valor aprovado para o Orçamento de 2020", lê-se no documento.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE