PUBLICIDADE
Covid-19

Médicos do Centro criticam tutela pela falta de organização e planeamento

03 | 07 | 2020   15.59H

A Ordem dos Médicos (OM) do Centro afirmou hoje que a "excelente resposta" no combate à covid-19, nos primeiros meses, não foi devida ao Ministério da Saúde ou à Direção-Geral de Saúde, porque "não houve nem organização nem planeamento".

"Este hospital [Amato Lusitano, em Castelo Branco] esteve à frente. E esteve à frente porquê? Por causa dos seus profissionais. Eu já visitei vários hospitais e a conclusão a que já cheguei é que a excelente resposta que tivemos nestes primeiros meses não foi devida ao trabalho que foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde ou pela Direção-Geral de Saúde. Não houve efetivamente, a nível nacional, uma boa organização. Não houve, nem organização, nem planeamento, nem antecipação em relação a absolutamente nada", afirmou o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes.

Este responsável deslocou-se hoje ao Hospital Amato Lusitano (HAL) de Castelo Branco no âmbito de um conjunto de visitas às unidades de saúde da região, após a fase mais crítica de saúde pública de âmbito global e para avaliar a resposta dada à covid-19.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE