PUBLICIDADE
Actualidade

Guiné-Bissau enfrenta riscos sistémicos de corrupção e é preciso combate estratégico - FMI

07 | 07 | 2020   18.53H

A Guiné-Bissau enfrenta riscos sistémicos de corrupção, que deve ser combatida com uma política abrangente e estratégica, defende o Fundo Monetário Internacional (FMI), num documento para melhorar a governação e as medidas anticorrupção no país.

O documento foi elaborado na sequência de um pedido de assistência técnica feito pelas autoridades guineenses para fazer um diagnóstico às deficiências fiscais, Estado de Direito, regulamentação do mercado, lavagem de dinheiro e corrupção, com o objetivo de melhorar a estrutura de governação e de combate à corrupção na Guiné-Bissau.

"A Guiné-Bissau enfrenta riscos significativos e sistémicos de corrupção que surgem não apenas devido ao uso indevido de recursos públicos, mas também através de narcotraficantes que utilizam funcionários do país", refere o documento.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE