PUBLICIDADE
Actualidade

Costa e Conte avisam que degradação das previsões económicas impõem acordo europeu já

07 | 07 | 2020   22.41H

(CORREÇÃO) Lisboa, 07 jul 2020 (Lusa) - Os primeiros-ministros de Portugal e de Itália alegaram hoje que o agravamento das previsões negativas da economia feitas pela Comissão Europeia impõe um acordo entre os 27 Estados-membros já na próxima reunião do Conselho Europeu.

Esta posição comum sobre o Conselho Europeu dos próximos dias 17 e 18 foi transmitida por António Costa e Giuseppe Conte em conferência de imprensa, em São Bento, após uma reunião de cerca de uma hora e antes de um jantar de trabalho entre os dois chefes de governo.

Perante os jornalistas, tanto António Costa, como Giuseppe Conte, referiram-se ao facto de a Comissão Europeia ter agravado as suas previsões económicas para todos os Estados-membros, sendo que no caso de Portugal se estima agora uma contração de 9,8% do PIB (Produto Interno Bruto), muito acima da anterior projeção de 6,8%, mas também da do Governo, de 6,9%.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE