PUBLICIDADE
Actualidade

Ex-presidente da Nissan terá pago 862.500 dólares para fugir do Japão

08 | 07 | 2020   06.34H

O ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn terá pago 862.500 dólares à empresa de uma das pessoas que alegadamente o ajudaram a fugir do Japão, em dezembro passado, noticiou hoje o jornal financeiro japonês Nikkei.

A informação consta de documentos apresentados num tribunal dos Estados Unidos que analisa o processo de dois norte-americanos detidos no estado de Massachusetts em 20 de maio, a pedido do Japão.

O Ministério Público (MP) de Tóquio acredita que Michael Taylor, de 59 anos, e o filho Peter, de 27, juntamente com uma terceira pessoa de origem libanesa, "contribuíram para a fuga" de Ghosn, sabendo que o ex-presidente da Nissan não podia deixar o Japão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE