PUBLICIDADE
Covid-19

Mais de 50 milhões de pessoas em risco agravado de fome extrema em África - Oxfam

09 | 07 | 2020   01.02H

Onze países africanos estão entre os principais pontos em que o risco de fome extrema foi agravado pela pandemia de covid-19, estimando-se que, só na região do Sahel, mais 50 milhões de pessoas entrem em crise alimentar.

A estimativa é feita no relatório "O vírus da fome: como a covid-19 está a aumentar a fome num mundo faminto", da organização não-governamental Oxfam, que analisa os impactos da doença em países onde a situação alimentar e nutricional das populações era já extrema antes da pandemia.

A organização elaborou uma lista de 10 países/regiões com níveis de "fome extrema" em finais de 2019, onde se contam a República Democrática do Congo (15,6 milhões de pessoas), a Etiópia (8 milhões de pessoas), o Sudão do Sul (7 milhões de pessoas) e o Sudão (5,9 milhões de pessoas).

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE