PUBLICIDADE
Actualidade

Bancos pedem 1.131 ME em créditos fiscais e fisco pagou 254ME, sobretudo ao Novo Banco

09 | 07 | 2020   13.43H

O Estado recebeu pedidos para conversão de 1.131 milhões de euros em créditos fiscais e já reembolsou 254 milhões, dos quais 253 milhões ao Novo Banco, que pode receber mais 298 milhões, segundo o relatório enviado ao parlamento.

De acordo com o primeiro relatório semestral sobre o Regime Especial Aplicável aos Ativos por Impostos Diferidos, enviado ao parlamento e a que a Lusa teve acesso, até final de 2019 seis bancos fizeram 19 pedidos de conversão de ativos por impostos diferidos em créditos fiscais, no montante total de quase 1.131 milhões de euros.

Desse total, a Autoridade Tributária concluiu a apreciação de 11 pedidos, no valor de 378 milhões de euros, tendo reembolsado 254 milhões de euros referentes a quatro pedidos de dois bancos, que são o Novo Banco e o Bison Bank (inicialmente tinham pedido 282 milhões de euros, mas o valor foi corrigido no processo inspetivo das Finanças).

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Costa o fascista indiano, e o seu amigo Marcelo, o filho do negreiro moçambicano, estão a rir-se neste momento. Claro que a exigência é para ser satisfeita. Pode lá dizer-se que não aos banqueiros? Não pode. Marcelo que usava as casas de Salgado no Brasil para dar banho aos tomates nas passagens de ano, sabe bem do que se trata. O monhé, como assalariado, só tem que fazer o que deve, se não quer ser chamado ao chefe de posto para ser vergastado, a pedido do Senhor.
    Dono dos Burros | 09.07.2020 | 14.56Hver comentário denunciado
  • DEVIAM DE TER VERGONHA SĀO OS MAIORES COBRADORES DE TAXAS PASSM A SOGAR OS CONTRIBUINTES
    Povo | 09.07.2020 | 14.03Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE