PUBLICIDADE
Covid-19

Países africanos devem preparar-se para aceleração da pandemia - instituto Tony Blair

10 | 07 | 2020   00.01H

Os países africanos devem preparar-se para proteger pessoas vulneráveis e introduzir medidas de distanciamento social devido à incerteza que ainda existe sobre o impacto da pandemia covid-19 no continente, aconselha um relatório do Instituto Tony Blair. 

O estudo "Planeando o Pior e Esperando pelo Melhor: Previsão da Covid-19 para a África Subsaariana", do Instituto para a Transformação Global, fundado pelo antigo primeiro-ministro britânico, contém uma análise de cinco combinações de intervenção governamental e compara os respetivos impactos com base na trajetória de 18 países da África Subsaariana, incluindo Angola e Moçambique.

Os autores, OB Sisay, Maryam Abdullah e Elizabeth Smith, concluem que a melhor opção é uma combinação de 20% de distanciamento social e 80% de proteção de pessoas vulneráveis, isto é, restringindo o movimento ou limitando os contactos entre pessoas com o uso de máscaras ou evitando ajuntamentos e manter idosos, diabéticos, hipertensos, entre outros, em isolamento. 

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE