PUBLICIDADE
Actualidade

Baixo consumo de peixe durante gravidez pode afetar neurodesenvolvimento das crianças

14 | 07 | 2020   09.31H

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) mostra que um baixo consumo de peixe durante a gravidez pode ter impacto negativo e afetar o neurodesenvolvimento das crianças, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a FMUP avança hoje que o estudo mostra que uma alimentação insuficiente em ácidos gordos ómega 3 tem "impacto negativo do desenvolvimento dos cérebros dos bebés", sendo o período mais crítico entre o terceiro trimestre da gravidez e os primeiros seis meses de vida.

O estudo, coordenado pela professora Margarida Figueiredo Braga, revela ainda que a carência destes ácidos gordos nos bebés, em especial nos nascidos antes das 37 semanas de gestação, pode originar um "pior desempenho cognitivo e da linguagem, menos habilidades motoras, menos competências sociais e comunicacionais e mais problemas de comportamento".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE